News

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Shot #16: "A História do Rei Artur e dos Seus Cavaleiros" (Sextante)




Se pensarem bem, a maior parte das leituras esvanecem-se no tempo. Entre o que fica, estão as histórias e as personagens mais marcantes. Sejam míticas, lendárias ou mesmo reais, as personagens emancipam-se do autor, ultrapassam os limites do papel e fazem-se património de várias gerações. Pensemos em Alice, pensemos em Moby Dick, ou em Peter Pan. Entre eles, há também Robin Hood e o Rei Artur.

Howard Pyle (1853-1911) escreveu sobre o ladrão de Sherwood e sobre o rei dos reis de Inglaterra. A lenda de Artur não nasceu na imaginação de Pyle, mas a sua versão (1903) inspirou as versões cinematográficas das histórias sobre o Rei Artur e os bravos cavaleiros da Távola Redonda.
Pyle divide "A História do Rei Artur e dos Seus Cavaleiros" (Sextante) em dois livros:
O Livro do Rei Artur compreende a história do nascimento e ascensão de Artur, cumprindo assim, tal como Jesus veio para cumprir o Antigo Testamento, o que estava prometido.
O Livro dos Três Notáveis apresenta "A História de Merlim", "A História de Sir Pellias" e "A História de Sir Gawaine". 
Entre vários pontos de vista narrativos, vai-se conhecendo personagens e suas histórias. Vemos Artur arrancar a espada Excalibur da bigorna, o seu casamento com Guinevere, a traição da irmã Morgana Le Fay, o destino de Merlim.
Pyle dá-nos uma história enganadoramente simples. 
O eco bíblico é constante. Artur é um prometido e, tal como Moisés, foi entregue a outras pessoas para não morrer. Será ele, mais tarde, a pegar na espada e a salvar o seu povo dos invasores anglo-saxões.
Tal como Jesus, a existência de Artur é incerta. A Historia Brittonum (História dos Bretões) e Annales Cambriae (Anais de Gales) defendem a existência de Artur. Terá sido um bretão dotado de invulgar braveza e domínio na arte da luta.
Na reconstrução mítica, o autor não perde o leitor de vista; interpela-o, deseja que se divirta e que o volte a encontrar.
"De momento, para meu pesar, tenho de despedir-me do leitor e pôr um ponto final neste relato.
Queria Deus que voltemos a encontrar-nos noutra ocasião (...).
Amén"

Em boa verdade, não é uma despedida. A história do Rei Artur existe desde muito antes do livro de Pyle; é para todas as idades e veio contribuir para aumentar o imaginário dos leitores.
As histórias mantêm-nos vivos.
Uma leitura aconselhável, maravilhosa.



A HISTÓRIA DO REI ARTUR E DOS SEUS CAVALEIROS
de Howard Pyle
ISBN: 978-989-676-255-1
Edição/reimpressão: 09-2019
Editor: Sextante Editora (chancela)
Código: 07214
Coleção: Biblioteca dos Tesouros
Idioma: Português
Dimensões: 142 x 222 x 28 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 376
Tipo de Produto: Livro







Sem comentários:

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Arquivo do blogue